10 sinais que indicam o transtorno de ansiedade

A palavra “ansiedade” é um termo genérico para uma preocupação natural ou diversos distúrbios nervosos. Porém, quando os sintomas normais começam a ser constantes, esse quadro passa a ser clínico. Conheça hoje os 10 sinais que indicam o transtorno de ansiedade.

Quando uma pessoa permanece ansiosa com frequência, é preciso procurar um tratamento contra a ansiedade. Ao ser tratado logo em seu início, esse distúrbio pode ser controlado e não interfere no cotidiano.

Quais sinais indicam o transtorno de ansiedade?

Veja 10 sintomas comuns que indicam que um indivíduo está desenvolvendo transtorno de ansiedade.

1. Fazer lanches fora de hora

Descontar as frustrações em um doce ou assaltar a geladeira são hábitos compulsivos. Por isso, quando feitos com frequência podem ser a porta de entrada para a ansiedade.

2. Ver perigo em qualquer situação

Ainda que haja violência em todas as partes do mundo, enxergar perigo a todo instante não é natural. Isso indica um medo profundo e, até então, sem fundamentos suficientes para ser considerado um fato.

3.  Apresentar tensão na musculatura

Pessoas que sofrem com ansiedade costumam apresentar uma tensão frequente em seus músculos. Isso ocorre porque elas estão sempre em estado de alerta e prontas para a defesa, mesmo de um inimigo imaginário.

4. Sofrer com sono irregular

O transtorno de ansiedade costuma interferir no sono e gerar episódios de insônia. Em muitos casos o indivíduo fica acordado pensando em todas as ações que fará no próximo dia e não consegue descansar. 

5. Ter preocupações excessivas

É comum ficar apreensivo antes do resultado de um exame de saúde, por exemplo. Porém, pessoas ansiosas tendem a apresentar uma preocupação em excesso. Para elas, o pior sempre está prestes a acontecer.

6. Sentir pavor antes de falar em público

Outra situação corriqueira é o famoso “frio na barriga” antes de apresentações públicas. Já para quem sofre de ansiedade, esses eventos não causam um breve temor, mas sim um pânico imenso.

7. Estar sempre inquieto

A pessoa ansiosa sempre se sente inquieta, com falta de concentração e relata uma angústia constante. Com isso, ela é capaz de caminhar de um lado para outro por vários minutos, mesmo que não haja uma situação preocupante.

8.  Ter pensamentos obsessivos

O pensamento obsessivo é uma fixação em determinado evento, imagem ou ato. Com isso, o indivíduo passa por ciclos de repetição do mesmo tipo de ideia. Em alguns casos pode levar a ações compulsivas, como lavar as mãos a todo instante.

9. Estar sempre à beira de um ataque nervoso

Um dos sinais que indicam o transtorno de ansiedade é a sensação de estar sempre perto de um ataque de estresse. Com isso, é comum ocorrem mudanças de humor e crises de irritabilidade, mesmo sem explicações notáveis.  

10. Apresentar sintomas físicos

Nas situações em que uma pessoa ansiosa está muito angustiada, podem ocorrer sintomas em seu corpo, como: suor excessivo, tremores, sensação de asfixia, cansaço intenso, boca seca, mãos frias, diarreia, náuseas, ondas de calor etc.

Ao identificar esses 10 sinais que indicam o transtorno de ansiedade é preciso cuidar dessa dificuldade. A consulta com um psicólogo e a ajuda de um remédio natural contra a ansiedade serão grandes aliados para vencer esse problema.

Você já sentiu algum desses sintomas? Então, precisa conhecer este método comprovado para controlar sua ansiedade nesses momentos críticos.

 

O que acontece no cérebro durante uma noite de insônia?

Já ficou acordado virando de um lado para outro da cama sem encontrar o sono? Essa é uma das sensações mais angustiantes que existem. Embora a pessoa esteja cansada, a mente parece estar em sua atividade máxima. Logo, isso causa efeitos indesejados. Afinal, o que acontece no cérebro durante uma noite de insônia?

Entenda melhor sobre os processos cerebrais e veja por que acabar com a insônia é fundamental.

Como o cérebro reage a uma noite de insônia?

Durante uma noite sem dormir, os hormônios essenciais para a saúde não são secretados. Por isso, diversos problemas aparecem no dia seguinte ao período de insônia.

A produção dessas substâncias é interrompida porque o corpo não entra em fases importantes do descanso. Com isso, o ciclo do sono não ocorre completamente. Assim, não se chega ao sono profundo, responsável pela regeneração do organismo.

Logo, é muito comum sentir grande fome durante a noite de insônia e do decorrer das próximas horas. Esse fato acontece porque a leptina não foi produzida, e é ela que causa a sensação de saciedade.  

Além disso, a falta de sono aumenta o nível de cortisol, o hormônio do estresse. Dessa forma, diversos efeitos indesejados aparecem pela manhã, podendo atrapalhar o trabalho, estudos e até relacionamentos pessoais.

Quais são as consequências de uma noite sem dormir?

A insônia não é uma dificuldade pontual, ela atua 24 horas. Portanto, uma noite sem dormir continua influenciando o processo cerebral. Entenda melhor sobre as consequências que surgem após o problema para dormir.

Falhas na memória

Depois de diversas horas acordado, o cérebro desregula algumas funções. Devido ao acúmulo de memórias não processadas, ele passa a alterar as lembranças recentes. Além disso, a capacidade de recordar atividades importantes também é afetada.

Grande irritação

Depois de uma noite sem dormir, o humor sofre alterações bruscas. Por isso, a falta de sono aumenta a sensibilidade, fazendo com que o indivíduo não consiga administrar conflitos normalmente.

Baixa atenção 

Passar toda a noite sem dormir afeta a atividades de neurônios na área do córtex pré-frontal. Essa região é responsável por manter uma pessoa atenta durante o dia. Por isso, a consequência mais comum é falta de concentração e lentidão no processo de pensamentos.

O que fazer durante uma noite de insônia?

Se está acordado e não sabe o que fazer, procure formas para desacelerar seus pensamentos. Talvez seja um caso de estresse, então busque relaxar com chás, leite morno e com músicas instrumentais ou sons da natureza.

Já se estiver passando por problemas de ansiedade, uma ótima técnica é escrever o que está sentindo a mão. Depois disso, basta queimar o papel ou jogar no lixo de forma normal.

Após entender o que acontece no cérebro durante uma noite de insônia, busque formas de evitar esse transtorno. Os suplementos naturais contra para dormir atuam estimulando a produção de substâncias essenciais para o sono tranquilo. Tudo de maneira natural e sem causar danos ao organismo.

Imagine que você está cansado, deita em sua cama e dorme profundamente, acordando revigorado. Isso é possível com os suplementos naturais. Quer saber mais sobre a suplementação contra a insônia? Então, visite o site oficial de Triptopax agora mesmo.

 

Trabalho em turnos: o que fazer para não ter insônia?

Médicos, enfermeiros, farmacêuticos, seguranças, bombeiro e tantos outros profissionais precisam trabalhar em diversos horários. Por isso, é comum que quando todos estiverem dormindo lá estejam eles, exercendo seu ofício. Sendo assim, a grande questão para quem tem trabalho em turnos é: o que fazer para não ter insônia?

Para ajudar com isso, veja sete dicas para dormir melhor, mesmo quando precisar descansar enquanto todos estão tomando seu café da manhã.

7 dicas para não ter insônia após o trabalho em turnos

A maior dificuldade para quem tem um trabalho por turnos é regular o sono. Logo, descansar menos do que o corpo precisa causa uma baixa no sistema imunológico. Então, veja sete maneiras para ajudar seu organismo a dormir bem, mesmo que não haja uma constância em seus horários de expediente.

1. Criar um ambiente adequado

Quem trabalha à noite precisa ajustar seu relógio biológico para o novo fuso horário. O efeito é semelhante a quando se faz uma viagem para outro país. Então, para ficar acordado é preciso criar um ambiente adequado, com lâmpadas elétricas e claridade. O mesmo vale para quando for dormir. Será preciso fechar as janelas e evitar o contato com a iluminação, simulando o anoitecer.

2. Respeitar as 8 horas

É comum que ao chegar a sua casa a pessoa esteja cansada, mas também queira aproveitar ao máximo seu dia. Dessa forma, ela acaba dormindo um tempo menor que as sete ou oito horas indicadas de sono. Então, ainda que vá para a cama às 22h ou às 07h, mantenha o tempo mínimo que seu organismo precisa para descansar.

3. Fugir da cafeína

Mesmo ao chegar durante o horário do café da manhã, evite a cafeína ou outras substâncias estimulantes. Então, nada de café, energéticos ou chocolate antes de ir para a cama.

4. Evitar o cochilo 

Para não ter problemas de insônia evite ao máximo cochilar em seu local de trabalho. Ainda que se tenha pouco trabalho para fazer, busque outras formas para relaxar. Esse pequeno descanso pode atrapalhar seu sono e gerar uma grande dificuldade para dormir.

5. Relaxe

Quando voltar do seu turno, procure formas para tranquilizar o corpo. Alguns exemplos são beber um chá calmante e tomar um banho morno com perfumes relaxantes. A camomila, o capim-limão e a erva-cidreira são aromas e bebidas que ajudam no relaxamento.

6. Tenha uma alimentação regulada

Antes de ir para a cama, procure comer apenas alimentos leves. Então, mesmo que sua refeição seja um lanche ou jantar, não exagere em comidas picantes, gordurosas ou ácidas. Esses pratos forçarão seu sistema digestivo a trabalhar mais, mesmo que esteja em sua hora para desacelerar.

7. Procurar soluções naturais

É aconselhado evitar qualquer medicamento para dormir melhor, uma vez que eles causam dependência. Com isso, seu organismo apenas conseguirá descansar com esse tipo de remédio. Busque soluções sem aditivos químicos, como bebidas relaxantes e suplementos naturais contra a insônia.

Com essas dicas é possível saber o que fazer para não ter insônia. Assim, todas as pessoas que tem trabalhos em turnos podem dormir melhor.

Quer saber mais sobre a suplementação natural para dormir bem? Então, confira o site oficial de Triptopax.

 

Existe uma cura natural para a insônia?

Imagine estar cansado, deitar na cama, fechar os olhos e dormir profundamente. Seria ótimo, não é? Porém, essa alegria não faz parte da vida de 45% das pessoas em todo o mundo. Por isso, uma dúvida constante entre quem passa por isso é: existe uma cura natural para a insônia?

Por isso, entenda mais sobre a dificuldade para dormir. Veja, ainda, quais estratégias naturais são recomendadas para melhorar a qualidade do seu descanso.

A insônia pode ser curada?

Para entender se a insônia tem cura, é preciso observar qual a intensidade desse problema. Ou seja, se é uma falta de sono que ocorre apenas uma vez, se ela já aparece em alguns períodos do mês ou se é frequente.

Quando a insônia acontece uma vez antes de um evento importante, não há motivos para ficar preocupado. Esse estado é natural, já que o cérebro está agitado devido a um acontecimento específico.

Porém, quando se torna frequente, é preciso prestar mais atenção ao caso. Se sua insônia está acontecendo por menos de três meses, é totalmente possível reverter o caso. Basta mudar os hábitos noturnos e utilizar soluções como chás, sucos ou suplementos naturais contra a insônia.  

Porém, se a falta de sono é constante, ocorrendo mais de três vezes por semana e com um tempo superior a 90 dias, é preciso procurar um especialista do sono. Esse é um quadro de insônia crônica que, muitas vezes, deve ser tratado com medicação.

O que mudar na rotina para ter um sono melhor?

O primeiro passo para curar a insônia de forma natural é melhorar a rotina da noite. Há costumes que estão inseridos no dia a dia e que acabam prejudicando o sono. Por isso, é importante observar o que você costuma fazer diariamente e modificar o que não colabora para um descanso adequado.

Um simples café durante o almoço pode abalar o sono das pessoas com sensibilidade à cafeína. Essa substância pode ficar até 14 horas no organismo. Por isso, os especialistas recomendam evitar essa bebida, pelo menos, 8 horas antes de dormir.

O uso excessivo de tecnologia depois das 18h também é prejudicial. A luz dos smartphones, tablets e computadores confunde o cérebro. Assim, o organismo não libera a melatonina, que é responsável pela sensação de sonolência.

Outro hábito importante para evitar é parar de trabalhar ou estudar na cama. É essencial que a mente entenda que o quarto é um local para repouso. Logo, fazer atividades que exigem grande concentração, em especial no período noturno, pode causar insônia.  

Existe uma cura natural para a insônia?

sSim! Existem diversas curas naturais para a falta de sono. Entre elas estão os chás calmantes como: camomila, valeriana, erva-cidreira e capim-limão. Há também os sucos com alface ou maracujá. Outra solução é o suplemento natural contra a insônia.

A suplementação é indicada, uma vez que não causa efeitos colaterais ou dependência para o organismo. Ela é rica em triptofano, um aminoácido contido em diversos alimentos, que estimula a sensação de prazer, relaxamento e bem-estar.

Por isso, eliminando os hábitos nocivos durante a noite e utilizando essas curas naturais, será possível ter um descanso profundo e reparador.

Quer saber mais sobre os suplementos naturais contra a insônia? Então, confira os depoimentos no site oficial de Triptopax.

 

Ansiedade: Quando se torna uma doença?

Será que existe um caso em que alguém se sinta tão ansioso a ponto de interferir em sua rotina? A resposta é que sim, há muitos quadros como este. Então, saiba hoje quando a ansiedade evolui de uma sensação normal para uma doença.

É preciso prestar atenção à rotina do indivíduo ansioso para notar a gravidade do problema. Quando a dificuldade é constante e incapacitante, é preciso buscar orientação médica. Entenda melhor sobre ansiedade no decorrer do artigo.

Sentir ansiedade é normal?

Sentir ansiedade é completamente natural. Logo, todas as pessoas passaram ou vão passar por alguns dias de grande expectativa sobre algum assunto. Pode ser uma entrevista de emprego ou a data de um concurso importante.

Ficar ansioso faz parte da vida e, na verdade, é um mecanismo de defesa cerebral. A estrutura neurológica é feita para proteger a integridade física do indivíduo. Por isso, a preocupação é uma maneira de prevenir problemas futuros ao pensar em diversas soluções.

Esse mecanismo já foi imensamente útil para os antepassados, uma vez que ele alertava sobre perigos ao redor. Sendo assim, o momento da caça por alimentos era feito com muito mais cautela.

Portanto quando a ansiedade aparecer, não ache que há algo errado. Isso é apenas sua mente tentando evitar que alguma situação ocorra de maneira inesperada. O que deve ser feito é achar formas para educar a mente a ter mais foco no presente.

Quando a ansiedade é uma doença?

Porém, nem todos os casos em que se está ansioso é algo natural. Quando esse problema evolui a ponto de impedir o prosseguimento de uma rotina tranquila, o que acontece é a presença do transtorno de ansiedade.

Quando ela se transforma em um distúrbio afetivo é considerada uma doença. Por isso, as pessoas que passam por essas crises não conseguem apenas ficar calmas. É preciso fazer um tratamento contra a ansiedade eficaz.

A ansiedade passa a ser uma doença quando o indivíduo convive diariamente com essa situação. Além disso, mesmo que tente ficar calmo de diversas maneiras, o problema interfere em sua qualidade de vida.

Há diversos tipos de transtornos de ansiedade. Por isso, ao contrário do que se pensa, esse caso não é apenas uma dificuldade genérica. Entre as classificações estão: Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Transtorno do Estresse Pós-traumático (TEPT), Transtorno do Pânico, Transtorno de Ansiedade de Separação (TAS), entre outros.  

O que fazer para tratar ansiedade?

Entre as formas para tratar essa enfermidade estão: a terapia comportamental e o uso de medicamentos. Porém, há formas naturais para administrar esse mal, como a suplementação natural contra a ansiedade.

Diferentemente dos remédios controlados, os suplementos agem estimulando a produção de serotonina, que é o hormônio do bem-estar. Essa solução não agride o organismo ou causa dependência com o uso.

Porém, mesmo utilizando produtos naturais, é recomendado realizar o acompanhamento com o psicólogo. Essas sessões poderão esclarecer os motivos do transtorno de ansiedade e ajudar para que o quadro não seja recorrente.

Agora que já sabe quando a ansiedade evolui para uma doença, é possível entender melhor o estágio em que você se encontra. Entretanto, é bom lembrar que apenas um médico pode diagnosticar a presença dessa doença.

Você sofre com ansiedade? Conte nos comentários em que situações você costuma ficar mais ansioso e quais soluções usa nesses momentos.